domingo, 31 de julho de 2011

01 DE AGOSTO ,DIA DE SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO

PARTE I





PARTE II





PARTE III


31 DE JULHO -DIA DE SANTO INÁCIO DE LOYOLA




Santo Inácio de Loyola: Soldado de Cristo

“Ele será um dia o defensor, o sustentáculo, o ornamento da Igreja; será reformador do mundo. Por ele, a luz do Evangelho será levada às mais longínquas nações” (testemunho do primeiro confessor de Santo Inácio).

Pe. Ignacio Montojo Magro, EP

Muito já se escreveu sobre as vaidades do jovem Inácio de Loyola, anteriores à sua conversão. Menos apregoadas e de maior utilidade para nossos dias são as maravilhas que Deus operou nele e por ele.

Nascido em 1491, época em que as grandes navegações alargavam as fronteiras do mundo, o espírito irrequieto e turbulento de Inácio preferia os riscos da guerra a uma vida ociosa na corte.

Em combate na defesa de Pamplona, teve uma perna fraturada por um projétil. Submeteu-se a penoso tratamento, findo o qual notou que a perna ficara deformada. Ordenou, então, aos médicos que a quebrassem e consertassem. Não lhe sendo satisfatório o resultado dessa cirurgia, mandou fazer outra, pois não queria aparecer manco ante as donzelas da corte.VALE LEMBRAR QUE NAQUELE TEMPO, NÃO HAVIAM ANESTESIAS,imaginem caros leitores, a coragem desse grande SANTO.

Essa têmpera de caráter e força de vontade, seu espírito insaciável de grandezas, tudo deve ser visto na perspectiva da grandiosa missão que a Providência lhe reservara de Fundador da Companhia de Jesus.

No período de convalescença, ocupou-se em ler os dois únicos livros existentes no castelo: a Vida de Cristo e a Vida dos Santos. Tocado pela graça divina, ele perguntou-se: “Por que não faço eu o que fizeram São Francisco e São Domingos? Se eles realizaram tão grandes feitos, por que não posso realizá-los também?”

Não formemos, pois, um juízo sobre Inácio, no seu ponto de partida, pois o que mais importa é a segunda fase de sua vida, sobretudo, o final de sua carreira.


Aspecto da cidade Loyola, Espanha
Mudança de vida


Uma vez recuperado, o jovem guerreiro estava decidido a penitenciar-se de seus pecados, pôr-se ao serviço de Deus e fazer por Ele grandes coisas, seguindo os exemplos dos Santos.

Uma noite, ele se prostrou diante de uma imagem da Virgem Maria e ofereceu-se a Jesus como seu fiel soldado. Ao concluir esta “consagração”, ouviu-se um grande estrondo no interior do castelo de Loyola, o qual foi abalado até os fundamentos. O quarto de Inácio foi mais violentamente atingido. Em suas altas paredes, produziu-se uma larga rachadura, existente até hoje. Era o demônio a manifestar sua fúria, na previsão dos terríveis golpes que sua malfazeja obra receberia da Companhia de Jesus.

O Capitão de Loyola estava com a mente povoada de exemplos lidos nas vidas de Cristo, de São Francisco, São Domingos, São Bruno e São Bento. Seu único anelo era, doravante, fazer por Deus grandes coisas. Ante esta manifestação extraordinária do espírito das trevas, ele tomou a resolução definitiva: “O que os santos fizeram, eu prometo, com a graça de Deus, fazê-lo também”. Não são mais as proezas da cavalaria profana que o atraem, mas esta santa emulação com os santos, no anseio de realizar grandes feitos “para a máxima glória de Deus”.

Naquela noite, apareceu-lhe a Santa Virgem com o Menino Jesus, durante um notável espaço de tempo. Após essa visão, ele sentiu que todas as imagens de sua vida passada lhe foram apagadas da alma. Desde então, jamais consentiu em qualquer tentação contra a virtude da pureza.

Iniciando sua nova vida, partiu em peregrinação para o Santuário de Nossa Senhora de Montserrat, onde fez uma confissão geral, após a qual trocou suas preciosas vestes pelas de um mendigo e depositou sua espada no altar de Nossa Senhora. A partir de então, só se ocuparia do serviço de Deus.

Comunicações divinas

O próprio Divino Redentor se ocupou, por vias extraordinárias, de sua formação religiosa.

Certo dia, Santo Inácio estava na escadaria da igreja dos Dominicanos e recitava o ofício da Santíssima Virgem. De repente, o seu espírito foi arrebatado até ao seio de Deus, e lhe foi dado compreender o incompreensível mistério de um Deus único em três pessoas distintas. Ao sair da igreja, falou aos religiosos sobre este mistério numa linguagem sublime. Ninguém duvidava de que ele havia recebido luzes sobrenaturais. “Jamais algum doutor da Igreja falou tão eloqüentemente e com tanta clareza sobre este mistério!” — exclamavam admirados.

Durante um êxtase, Deus lhe infundiu um tal conhecimento das Sagradas Escrituras que, mesmo se elas desaparecessem, ele não hesitaria em sustentá-las à custa do seu sangue!

Voltando a si de outro êxtase — que durou oito dias, durante os quais não tomou alimento algum nem mudou de posição — exclamava embevecido: “Oh Jesus! Oh Jesus!” A quem lhe perguntava sobre este colóquio com Deus, limitava-se a responder: “É inexprimível!” Seus biógrafos são de opinião que nesse êxtase Deus revelou ao Santo os Exercícios Espirituais e o plano da Companhia de Jesus.

Nasce a Companhia de Jesus

Santo Inácio partiu para Roma, onde passou a Semana Santa visitando as igrejas da Cidade Eterna e recebeu a bênção do Soberano Pontífice, Adriano VI. Ele sabia que Deus o destinava à fundação de uma Companhia de Apóstolos. Para isto, queria recrutar discípulos entre estudantes jovens e de valor. Pôs-se, então, a estudar as ciências humanas, passando pelas Universidades de Barcelona, Alcalá, Salamanca e Paris.

Em breve, o Santo reuniu em torno de si um grupo de escol: Pedro Fabro, Francisco Xavier, Diogo Laynes, Afonso Salmerón, Simão Rodrigues e Nicolau Bobadilha. Feitos os Exercícios Espirituais, todos mostraram-se dispostos a sacrificar tudo pela máxima glória de Deus. A 15 de agosto de 1534, pronunciaram os votos religiosos na igreja de Montmartre. Após esse solene ato, os novos apóstolos sentiam-se tão felizes que não mais podiam separar-se. Constituía-se assim o primeiro esboço da Companhia de Jesus.

A 8 de janeiro de 1537, Santo Inácio achava-se em Veneza, com seus discípulos, de onde os enviou a Roma. Pedro Ortiz, ex-professor em Paris, era embaixador do Imperador Carlos V junto ao Papa. Sabendo que os jovens professores da Universidade de Paris vinham pedir a bênção apostólica ao Soberano Pontífice, encarregou-se de lhes obter a audiência, elogiando suas virtudes e ciência pouco comuns. O Papa logo quis vê-los durante o jantar, ocasião em que foram convidados a tomar parte numa discussão.

Eles trataram com tão grande ciência e talento as questões propostas, e apresentaram os argumentos com tanta humildade, que Paulo III, não podendo conter sua admiração, abraçou-os dizendo: “Alegro-me de ver unida a tanta ciência tamanha modéstia”. Em seguida abençoou-os e deu aos que ainda não eram sacerdotes autorização para receberem as sagradas Ordens.

Decidiram, a partir daí, fazer apostolado nas cidades onde as universidades atraíam os jovens. Francisco Xavier e Bobadilha foram para Bolonha, Simão Rodrigues e Lejay para Ferrara, Broet e Salmerón para Siena, Codure e Hoces para Pádua. Santo Inácio dirigiu-se a Roma com Fabro e Laynez.

Pedro Ortiz obteve para Santo Inácio uma audiência com o Sumo Pontífice, que acolheu com alegria a proposta dos novos apóstolos, cujo zelo e ciência já haviam adquirido tanta reputação. O Papa quis lançá-los em atividade sem demora. Ao Pe. Laynez confiou a cadeira de Escolástica no Colégio Sapiência, e ao Pe. Fabro a de Escritura Sagrada. Quanto ao Pe. Inácio, encarregou-o do ministério apostólico em Roma, cujos costumes tinham grande necessidade de reforma.

Santo Inácio pregava os Exercícios Espirituais em público, obtendo em pouco tempo uma reforma geral dos costumes. Os novos apóstolos eram estimados e procurados por grandes e pequenos, graças à unção de sua palavra e santidade de suas vidas.

Virtudes próprias de Fundador e Superior Geral

Na quaresma de 1538, Santo Inácio convocou seus filhos a Roma para a ereção definitiva da Companhia em Ordem Religiosa. Todos se apressaram a obedecer-lhe.

Apresentada a Paulo III as Constituições, o Papa as acolheu com estas palavras: “O dedo de Deus está aí”. A nova Ordem foi erigida por uma bula de 27 de setembro de 1540. Em 19 de abril de 1541, Santo Inácio foi aclamado Superior Geral da Companhia. Ele tudo vigiava e orientava. Estava ao corrente de tudo o que interessava a cada uma das casas da Ordem. Informava-se até dos progressos dos alunos de todos os colégios da Companhia. Os professores prestavam-lhe contas todas as semanas. Os trabalhos dos alunos eram vistos por ele. Lia tudo e fazia examinar esses escritos por outros.

Dirigia a casa de Roma, correspondia-se com os superiores das casas espalhadas pelo mundo, ocupava-se dos colégios, tratava os negócios da Igreja com o Papa e os Cardeais, mantinha correspondência com os soberanos da Europa, dirigia novas fundações, tudo isso sem interromper suas obras de misericórdia na Cidade Eterna, de que sempre dava exemplo aos seus discípulos. Pergunta-se, com razão, se isso é possível sem milagre. Deus multiplicava os prodígios em favor do Santo, para o desenvolvimento da Companhia.

Em Santo Inácio, conjugavam-se a flexibilidade com a firmeza, a sensibilidade com a disciplina, o arrojo com a prudência; a humildade não se opunha ao destemor na defesa da Santa Igreja; o despojamento de si mesmo era irmão do amor ao próximo. Todos estes aparentes antagonismos brilhavam na vida do Fundador. Requisitos, aliás, indispensáveis a uma instituição jovem que se desenvolvia com grande pujança em oposição à onda libertária que tudo procurava arrastar em sentido contrário.

Um seu discípulo narra que qualquer pessoa triste ou angustiada, ao aproximar-se dele, logo recobrava a paz de espírito e a verdadeira alegria. Sabia quando algum discípulo seu estava passando por dificuldade ou provação, e o confortava. Tinha o discernimento certeiro para a seleção dos candidatos a membros da Companhia. Era inflexível quanto à disciplina. Num dia de Pentecostes, chegou a expulsar doze noviços.

Mas estava longe de ser uma pessoa impulsiva. Pelo contrário, tinha tudo medido, pesado e contado. Às vezes adiava a execução de uma penalidade, ponderando: “Convém dormir sobre o caso”. Outras vezes dizia: “É preciso acomodar-nos aos negócios que não podem acomodar-se a nós; é necessário sabermos entrar pela porta de certas pessoas, a fim de as fazer sair pela nossa”.

Método pessoal de cativar e conduzir as almas

Um noviço japonês, enviado a Roma por São Francisco Xavier, era tratado com extrema indulgência por Santo Inácio. Deu-lhe os encargos mais suaves, recomendando-lhe que o avisasse quando estivesse muito fatigado.

A um noviço italiano, de olhar muito vivo e aberto, o Santo disse: “Irmão Domenico, por que não procura fazer ler nos seus olhos a modéstia com que Deus aprouve adornar-lhe a alma?” Com estas poucas palavras, Domenico se corrigiu.

Às vezes o Santo era de uma severidade espantosa com alguns Padres veteranos, que ele estimava de todo o coração, querendo aperfeiçoá-los ainda mais pelo exercício da humildade.

Certo dia encontrou-se, no corredor do Colégio, com um jovem sorridente e alegre. O Santo perguntou-lhe:

— Por que andas sempre sorrindo?

— Sou feliz por estar em vossa Companhia! — respondeu ele.

— Continua sempre assim, pois a tristeza não cabe no serviço de Deus — disse o Santo, após abençoá-lo.

Tal jeito inaciano de cativar e atrair as gentes para a Igreja de Cristo era um eficaz instrumento de que se servia a graça divina para reaquecer no amor de Deus as almas que a heresia protestante havia esfriado na Fé.

É talvez por isso que, apenas com 16 anos de fundação, a Companhia de Jesus contava já com mais de 1000 membros, ocupando 100 casas, em 10 províncias.

O Padre Gonçalves da Câmara dizia: “Nesses tempos em que todos são obrigados a restringir-se, é um milagre da Providência a existência das nossas casas vivendo unicamente da caridade”.

Pronunciou pela última vez o santo Nome de Jesus e voou para Deus

Chegou o ano de 1556. O grande combatente havia travado nesta terra, com argúcia e energia admiráveis, a gloriosa luta em defesa da Fé. Na Europa, seus filhos espirituais reconquistavam para a Igreja milhões de almas desgarradas pela heresia. Nos outros continentes, os missionários jesuítas, sempre infatigáveis e insaciáveis de almas a salvar, levavam a luz da Fé a milhões de infelizes pagãos. Sua obra estava consolidada, Deus resolveu chamá-lo a Si, para dar-lhe a “recompensa demasiadamente grande”.

No dia 30 de julho, Santo Inácio chamou o Padre Polanco e lhe disse:

— Chegou o momento de mandar dizer a Sua Santidade que estou prestes a morrer, e lhe peço humildemente sua bênção, para mim e para um dos nossos Padres, que não tardará a falecer também. Diga ainda a Sua Santidade que, depois de ter orado muito por ele neste mundo, continuarei a fazê-lo no Céu, se lá a divina Bondade se dignar receber-me.

— Os médicos não vos julgam tão mal como pensa… Posso adiar a incumbência para amanhã? — perguntou o Pe. Polanco.

— Faça como quiser, abandono-me à sua vontade — respondeu o Santo.

No dia 31, após receber a bênção apostólica, Santo Inácio pronunciou pela última vez o santo Nome de Jesus e sua alma voou para Deus. Foi canonizado em 12 de março de 1622. A bula de canonização menciona duzentos milagres operados por sua intercessão.

Eis o perfil de um Santo que poderia ter cantado, no ponto terminal de sua carreira, estas palavras do Magnificat: “O senhor fez em mim maravilhas, Santo é o seu nome…”

Este é Santo Inácio de Loyola!

P.S. ARTIGO RETIRADO DO SITE DOS ARAUTOS DO EVANGELHO.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

29 DE JULHO DIA DE SANTA MARTA,IRMÃ DE SÃO LÁZARO E DE SANTA MARIA MADALENA.




As Escrituras contam que, em seus poucos momentos de descanso ou lazer, Jesus procurava a casa de amigos em Betânia, local muito agradável há apenas três quilômetros de Jerusalém. Lá moravam Marta, Lázaro e Maria, três irmãos provavelmente filhos de Simão, o leproso. Há poucas mas importantíssimas citações de Marta nas Sagradas Escrituras.

É narrado, por exemplo, o primeiro momento em que Jesus pisou em sua casa. Por isso existe a dúvida de que Simão fosse mesmo o pai deles, pois a casa é citada como se fosse de Marta, a mais velha dos irmãos. Mas ali chegando, Jesus conversava com eles e Maria estava aos pés do Senhor, ouvindo sua pregação. Marta, trabalhadora e responsável, reclamou da posição da irmã, que nada fazia, apenas ouvindo o Mestre. Jesus aproveita, então, para ensinar que os valores espirituais são mais importantes do que os materiais, apoiando Maria em sua ocupação de ouvir e aprender.

Fala-se dela também quando da ressurreição de Lázaro. É ela quem mais fala com Jesus nesse acontecimento. Marta disse a Jesus: "Senhor, se tivesses estado aqui, o meu irmão não teria morrido. Mas mesmo agora, eu sei que tudo o que pedires a Deus, Deus dará".

Trata-se de mais uma passagem importante da Bíblia, pois do evento tira-se um momento em que Jesus chora: "O pranto de Maria provoca o choro de Jesus". E o milagre de reviver Lázaro, já morto e sepultado, solicitado com tamanha simplicidade por Marta, que exemplifica a plena fé na onipotência do Senhor.

Outra passagem é a ceia de Betânia, com a presença de Lázaro ressuscitado, uma prévia da última ceia, pois ali Marta serve a mesa e Maria lava os pés de Jesus, gesto que ele imitaria em seu último encontro coletivo com os doze apóstolos.

Os primeiros a dedicarem uma festa litúrgica a santa Marta foram os frades franciscanos, em 1262, e o dia escolhido foi 29 de julho. Ela se difundiu e o povo cristão passou a celebrar santa Marta como a Padroeira dos Anfitriões, dos Hospedeiros, dos Cozinheiros, dos Nutricionistas e Dietistas.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

SORTEIO !! DRAW !! DISEGNA !! SORTEO !! TIRAGE!!



Amigos e Amigas queridos(as)!!!

Estou fazendo um sorteio de um filme em dvd, produzido pelo vidente Marcos, no Santuário das Aparições de Jacareí.É um filme sobre a vida do grande Santo João Maria Vianney(Cura D'ars), cuja festa celebraremos no próximo dia 4 de agosto.

Para participar,deixar o nome e e mail ,no comentário desse post, dizendo o porque você quer ganhar esse filme.

O sorteio será dia 4 de agosto, pelo Randon.

Eu entrarei em contato com o ganhador, através do e mail e enviarei o dvd, sem custo nenhum, para qualquer lugar do mundo.

Desde já boa sorte!!!!

ENGLISH

Dear Friends!!!

I'm doing a drawing for a DVD movie, produced by Marcos ,seer in the Sanctuary of the Apparitions of Jacareí(São Paulo/Brazil).It's a film about the life of the great St. John Vianney (Cure of Ars), whose feast we celebrated on August 4 .

To participate, leave the name and e mail, in the comments of this post, saying why you want to make this film.

The draw will be AUG.4 at Randon.


I will contact the winner by e mail and send the DVD, at no cost, anywhere in the world.


Good Luck !!!


ITALIANO

Cari Amici !!!

Sto facendo un disegno per un film in DVD, prodotto da Marcos, veggente nel Santuario delle Apparizioni di Jacareí(São Paulo/Brasile ).Si tratta di un film sulla vita del grande San Giovanni Maria Vianney (Curato D'Ars), la cui festa si celebra il 4 agosto.


Per partecipare, lasciare il nome ed e-mail nel commento in questo post, dicendo: perché vuoi fare questo film.

Il sorteggio sarà 4 agosto a Randon.

Io contattare il vincitore via e-mail e inviare il DVD, senza alcun costo, in qualsiasi parte del mondo.

Buona Fortuna !!!!


SPAIN

Estimados Amigos !!!

Estoy haciendo un sorteo para una película en DVD, producido por el vidente Marcos, en el Santuario de las Apariciones de Jacareí(São Paulo/Brasil).És una película sobre la vida del gran San Juan María Vianney (Cura de Ars), cuya fiesta se celebra el 04 de agosto .

Para participar, dejar el nombre y correo electrónico en el comentario en este post, diciendo por qué quieres hacer esta película.

El sorteo será 4 de agosto en Randon.

Me comunicaré con el ganador por correo electrónico y enviar el DVD, sin costo alguno, en cualquier parte del mundo.

Buena Suerte !!!


FRENCH

CHERS AMIS !!!

Je fais un dessin pour un film sur DVD, produit par Marcos, voyante dans le Sanctuaire des Apparitions de Jacareí( São Paulo/ Brésil).C'est un film sur la vie du grand Saint-Jean Vianney (Curé D'Ars), dont nous célébrons la fête le 4 août.

Pour participer, laisser le nom et email dans le commentaire de ce post, en disant pourquoi vous voulez faire ce film.

Le tirage aura 4 août à Randon.

Je vais contacter le gagnant par courrier électronique et d'envoyer le DVD, sans frais, n'importe où dans le monde.

Bonne Chance !!!

MESSAGE OF OUR LADY, JUNE, 26, 2011 - ENGLISH LANGUAGE VERSION‏





JACAREÍ, JUNE, 26th, 2011


COMMEMORATION OF THE 30th ANNIVERSARY OF THE MEDJUGORJE APPARITIONS


CHAPEL OF THE APPARITION SHRINE'S IN JACAREI, SÃO PAULO-BRAZIL


MESSAGE OF OUR LADY GIVEN TO THE ELECTED SEER, MARCOS TADEU











"My dear children, today, you contemplate and celebrate the 30th anniversary of My Apparitions in Medjugorje. You are still celebrating the great feast of yesterday, the feast of the entire Heaven, feast of the My Immaculate Heart's children, of all souls of good will who are still on this earth. Feast of all those who have answered YES to Me and walk with Me down the road of love, goodness, grace and peace.




The thirty years of the Apparitions, of My Apparitions in Medjugorje, are the largest proof of the Love of My Immaculate Heart for you My children whom I love so much and desire to save so much and drive to Heaven.




The thirty years of My Apparitions in Medjugorje, are the largest proof of how much I have been entirely donated Myself to rescue all My children from the path of death, and sin, from the eternal death and sin. To call them and bring them back to the House of the Father by conversion's path, of prayer, of love, of grace, of purity, of penance and peace.




In these thirty years of My Apparitions in Medjugorje, I did not let a single day of to call you every day to conversion, to show you every day how much I love you and I wish lead each one of you through the path of peace, of happiness on this earth then after, with Me in Paradise.
The thirty years of My Apparitions in Medjugorje, are the urgent call, the latest warning that God sends to the world for their conversion through Me.
AFTER THE END of Medjugorje's Apparitions, I'LL NEVER COME BACK TO THIS WORLD! SO MY CHILDREN, THIS TIME THAT I'M HERE appearing at Medjugorje and in Jacareí, IS A TIME OF GRACE, unique, singular, unrepeatable THAT NEVER AGAIN WILL BE GIVEN TO MANKIND.
Take advantage of it, so that you truly can convert yourself sincerely and you may advance on the path of love, grace, conversion, holiness and peace. Otherwise My children, on the day of the Warning and the Chastisement, great will be your despair for having seen that you threw out this precious time when I AM with you, and badly took advantage of all Graces that I've given to you during My Apparitions.




The thirty years of My Apparitions in Medjugorje are the ardent sign of how My Immaculate Heart has done to the whole humanity, for my children, for the Catholics, for the Christians of the elected race of My Divine Son Jesus Christ and how much My Heart has not ceased day after day, to give numerous opportunities for regeneration and conversion to all my children. So little children, this time is a time of great Grace for all of you, it is also a time of great responsibility for all of you, and it will be charged, day per day and grace per ,that you did not take well to put my Messages on practice in your lives and you truly become holy.




Think how much My Immaculate Heart throughout these thirty years has struggled and fought to save each one of you and for that My Messages arrive to each one of you. And see My children, if someone could love you more than I do, and if anyone could do more for you than I did ...




I call you therefore My children, to correspond to the Love of My Immaculate Heart and you do not take longer parked in your indifference, in your indecision, in your sin, yet remaining attached to the things of this world, of the earth ... Attached to your disorderly will, but I call you to give yourselves unreservedly and unconditionally to Me for that I may carry in you the great plan of the Lord and my Immaculate Heart that encompasses Medjugorje, Jacareí, and My Apparitions scattered throughout the earth, and each one of you also, My dear little children.




Today finally, I invite you to imitate the patience of my dear little children, My seers of Medjugorje, My medjugorian people that since thirty years ago, is faithful to Me, and the perseverance and faithfulness of My little child Marcos, who since twenty years ago remains, undaunted , zealous, ardent in My school of holiness and love, for that so, little children, also in you My plan is carried out without hindrance or delay whatsoever and I can make burst in you, and through you powerfully, the Flame of My Love with Its efficacious graces of conversion and salvation for the whole world.




Today, in the 30th anniversary of My Apparitions at Medjugorje that you are still celebrating, I do bless you all with love ... from Fatima, from Medjugorje ... and from Jacareí.




The Peace My children, the Peace Marcos, the most darting and dedicated of My children ... "

segunda-feira, 25 de julho de 2011

MENSAGEM DE SANTA ANA NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ




JACAREÍ, 24 DE JULHO DE 2011
CAPELA DO SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP
MENSAGEM DE SANTA ANA

COMUNICADA AO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA


MENSAGEM DE SANTA ANA



"-Meus amados filhinhos, esta semana quando vós comemorareis o Meu dia, Eu, ANA, Mãe da Virgem Maria serva do Senhor venho mais uma vez para abençoar-vos, para dar-vos a Minha Paz e para chamar-vos a crescerdes sempre mais no Amor de Deus, sendo verdadeiras açucenas e lírios do Senhor, onde pode Ele sentir o suave e agradável perfume do amor, da pureza, da bondade e de todas as virtudes em vós.
Sede as açucenas do Senhor, crescendo sempre mais na virtude e no amor, que agrada ao Senhor e que dá valor eterno a todas as vossas obras e orações. Para que assim, todos os dias da vossa alma exale-se o suave e odorífero perfume do amor divino, da suprema caridade, para perfumar este mundo repleto pelo mau cheiro do ódio, do pecado, da rebelião contra Deus. De forma que, o vosso perfume de amor sempre mais se espalhe e chegue mais longe transformando os pântanos apodrecidos das almas de tantos filhos Nossos que estão no pecado, tornarem-se novamente: jardins belos, floridos e perfumados para agradarem o Senhor Nosso Deus.

Sede as açucenas e os lírios do Senhor, crescendo sempre mais na virtude da pureza que tanto agrada ao Senhor, sobretudo, a pureza do coração, fugindo sempre mais das ocasiões de pecado e de tudo o quanto desgosta, magoa, ofende o Senhor, para que verdadeiramente o Espírito Santo possa habitar nas vossas almas, possa morar sempre nos vossos corações e nunca saia das vossas almas contristado pelos vossos pecados. Para que então, dia após dia, cresçam em vós todas as virtudes, todos os frutos do Espírito Santo. E Ele possa sempre mais regalar-vos com os Seus Dons santos, realizando em vós obras santas de grande valor que dêem satisfação, alegria e contentamento ao Altíssimo.

Sede as açucenas e os lírios do Senhor, procurando todos os dias obedecer sempre mais as Mensagens que a Minha Filha MARIA SANTÍSSIMA vos deu aqui, para que a cada dia vos aproximeis mais do Senhor e Dela, vos afasteis sempre mais do pântano do pecado onde estáveis atolados antes. E sempre mais vossas almas se tornem luminosas estrelas de perfeição, santidade e amor diante do Senhor.

Se vós fordes estas açucenas e estes lírios que Eu vos convido a serdes, vós todos os dias dareis à Minha Filha MARIA SANTÍSSIMA uma coroa mística espiritual de muitos lírios e açucenas, que muito a agradarão e que farão com que Ela derrame sobre vós as mais copiosas bênçãos e graças do Seu Coração Imaculado.

Eu durante toda a Minha vida fui uma açucena e um lírio puríssimo do Senhor, procurando em tudo e por tudo fazer a vontade do Altíssimo, cultivar em Mim mesma as mais variadas e ricas virtudes, procurando sempre mais fazer da Minha vida um perfeito hino de amor ao Senhor!

Se vós imitardes a Minha vida seguireis pelo mesmo caminho que Eu caminhei, e então chegareis seguramente àquela perfeita santidade, que a Santíssima Trindade tanto deseja e tanto espera de vós.

Eu estou convosco, Meus filhinhos! Vós que sois os filhos da Minha filha Maria. Sou vossa Mãe também, cuido de vós! Estou ao vosso lado em todos os momentos para ajudar-vos a superardes não somente os vossos defeitos e as vossas misérias interiores, mas também para vencerdes todas as provações e dificuldades desta vida e possais ser fiéis ao Senhor até o final e juntos com a Minha filha Maria a IMACULADA CONCEIÇÃO, possais esmagar sempre mais a cabeça de Satanás e do pecado: com a vossa santidade, com o vosso amor e com a vossa vida sempre mais escondida e imersa no Coração Imaculado Dela.

Eu, ANA, estendo nesse momento sobre todos vós o Meu Manto de proteção e de amor e derramo sobre vós as mais abundantes bênçãos do Meu Coração Maternal...

(Grande Pausa)

Já vos abençoei Meus filhos!

Este Santuário, este lugar santo, é o lugar onde o Céu fez o Seu trono e derrama com abundância as graças de salvação e de paz para todos!

Aqui é o Meu trono! Aqui é a Minha segunda casa de Nazaré, onde Eu, onde Minha filha Maria, onde Meu esposo Joaquim, onde o próprio Deus habitam dia e noite.

Vinde aqui rezar sempre!

Vinde aqui em procissão!

Vinde aqui fazer meditação e oração!

Vinde aqui meditar Nossas Mensagens!

Vinde aqui meditar as dores da Minha Filha Maria Santíssima, que estão tão esquecidas.

Vinde aqui e aqui Me encontrareis para sempre vos amar, proteger e consolar...

A todos deixo Minha paz. A paz Marcos, Meu filho prediletíssimo que Eu tanto amo. Tu, que trabalhas tanto para Minha Filha MARIA, que és tão dedicado a Ela, sobre ti derramo nesse instante uma benção particular do Meu Coração.”

Mais mensagens de Santa Ana , clique aqui

26 DE JULHO DIA DE SANTA ANA E SÃO JOAQUIM,PAIS DE NOSSA SENHORA A VIRGEM MARIA E AVÓS DE JESUS.HISTÓRIA DA APARIÇÃO DE SANTA ANA NA FRANÇA



Sant'Ana, cujo nome em hebraico significa graça, pertencia à família do sacerdote Aarão e seu marido, São Joaquim, pertencia à família real de Davi.

São Joaquim nasceu em Nazaré, e casou-se com Anna quando ele era jovem. Ele era um rico fazendeiro e possuía um grande rebanho. Como não tivessem filhos durante muitos anos Joaquim era publicamente debochado, (não ter filhos era considerado na época uma punição de Deus pela sua inutilidade).

Um dia o padre do templo recusou a oferta de Joaquim de um cordeiro e Joaquim foi para o deserto e jejuou e rezou por 40 dias.

O Pai de Ana teria sido um judeu nômade chamado Akar que trouxe sua mulher para Nazaré com sua filha Anna. Após o casamento de sua filha com Joaquim tambem ficou triste de não terem sido agraciados com netos. Ana chorava e orava a Deus para atende-la.

Um dia ela estava orando e um anjo disse a ela que Deus atenderia as suas preces. Ela estava sob uma árvore pensando que Joaquim a havia abandonado(ele estava no deserto).

O anjo disse ainda que o filho que teriam seria honrado e louvado por todo o mundo. Anna teria respondido; "Se Deus vive e se eu conceber um filho ou filha será um dom do meu Deus e eu servirei a Ele toda a minha vida."

O anjo disse a ela para ir correndo encontrar com o seu marido o qual, em obediência a outro anjo, retornava com o seu rebanho.

Eles se encontraram em um local que a tradição chama de Portão de Ouro.

Santa Anna deu a luz a Maria quando ela tinha 40 anos. É dito que Anna cumpriu a sua promessa e ofereceu Maria a serviço de Deus, no templo, quando ela tinha 3 anos.

Eram residentes em Jerusalém, ao lado da piscina de Betesda, onde hoje se ergue a Basílica de Santana; e aí em 5 de agosto , nasceu-lhes uma filha que recebeu o nome de Miriam, que em hebraico significa "Senhora da Luz", passado para o latim como Maria.

Maria foi oferecida ao Templo de Jerusalém aos três anos, tendo lá permanecido até os doze anos.


25 de julho - Dalmácia. Nossa Senhora do Castelo - Ortodoxos: Dormição de Sant´Ana .

Aparição de Sant´Ana em Auray, França




No início de agosto de 1623, um camponês chamado Yves Nicolazic, que vivia em Auray (comuna francesa, na região administrativa da Bretanha, departamento de Morbihan), no findar intenso dia de trabalho, estava a pensar em Sant´Ana, por quem dedicava profunda devoção, quando, de repente, uma luz muito forte iluminou o quarto e uma mão, levando um archote, surgiu dentro da noite. Repetidas vezes Nicolazic se via reconduzido à noite, ao longo dos caminhos, por uma chama que o precedia. Certa noite, viu uma senhora de branco com um círio nas mãos, no famoso campo de Bocenno. Noutra ocasião, presenciou uma chuva de estrelas a cair sobre o campo. Estes acontecimentos se desenrolavam, plácida e suavemente. Nicolazic se interrogava sobre os estranhos episódios, contudo, estes acontecimentos em nada modificaram seu dia-a-dia a não ser o afã pela oração. E ele passou a rezar, sempre, mais e mais.

Na noite de 25 de julho de 1624, véspera da festa de Sant´Ana, a senhora lhe apareceu, novamente, pelo caminho, para lhe tranqüilizar, conduzindo-o até a sua casa, com uma espécie de archote nas mãos. Nicolazic, entretanto, não conseguiu ficar junto aos seus. Interrogando-se sobre aqueles acontecimentos, retirou-se para rezar na sua granja. Foi então que, pelo trajeto, ouviu "o rumor de uma grande manifestação". Estranhamente, a estrada estava vazia!

De repente, num clarão, a Senhora misteriosa apareceu, pedindo-lhe que escrevesse o que ela tinha a lhe dizer. Nicolazic, confuso, colocou-se em oração e a misteriosa Senhora continuou: "Yves Nicolazic, não temas mais. Eu sou Ana, mãe de Maria. Dize a teu pároco que neste local da Terra, chamado Bocenno, existia, outrora, uma capela que me era dedicada, e isso, antes mesmo que houvesse qualquer aldeia por aqui. Era a primeira capela erguida em toda a região. Ela foi destruída há 924 anos e seis meses. Desejo que uma nova capela seja erguida neste local, o mais depressa possível, e que cuideis dela, porque Deus quer que eu seja honrada nesta área."



26 de julho - França. Sant´Ana, Mãe da Virgem Maria, e São Joaquim

Aparição de Sant´ Ana em Auray, França






Yves Nicolazic, contam os historiadores, dormiu, tranqüilo. Havia que se esperar ainda um ano para que a primeira Missa de Sant´Ana, em Bocenno, fosse autorizada. O reitor o repreendera severamente - com efeito, não é fácil aceitar como real, tal acontecimento. Não obstante, dois cristãos laicos o animaram: eram eles, os senhores de Kermedio e de Kerloguen: este último, proprietário do campo de Bocenno, prometeu-lhe apoio, para a construção da capela, e aconselhou-o a reunir alguns testemunhos dos fatos miraculosos ocorridos.

Na noite de 7 para 8 de março de 1625, Sant´Ana apareceu-lhe, mais uma vez, recomendando-lhe que fosse chamar os vizinhos e que seguissem, todos, a luz que os guiaria: "Leva-os contigo: esta luz vos conduzirá e vós encontrareis a imagem que vos protegerá de todos os males do mundo, e o mundo conhecerá, enfim, a verdade daquilo que prometi."

Pouco depois, os camponeses encontraram, sob a luz da tocha, uma antiga imagem de Sant´Ana, em madeira, já bem desgastada, carcomida, com vestígios em tons brancos e azuis. Ao seu lado, a filha, a Virgem Maria, com o Menino Jesus ao colo. Três dias passados, os peregrinos começaram a chegar, copiosamente, para rezar a Sant´Ana, diante da estátua que serviria de sinal de conversão para o mundo. Era a realização da profecia - a multidão, zelosa, na caminhada. Peregrinações que, desde então, tornaram-se constantes. Apesar da discrição e das restrições do Cura, - que depois se desculpou - as pesquisas ordenadas por Monsenhor de Rosmadec, Bispo de Vannes, concluiriam a veracidade dos fatos, e a primeira Missa oficial foi celebrada , por decisão sua, no dia 26 de julho de 1625, diante de extraordinária multidão, estimada em cem mil pessoas.

A partir daquele dia, Yves Nicolazic tornou-se construtor. Passou a dirigir os trabalhos; conduzia as carroças - oferecidas pelo povo - cheias de pedras ou de ardósia, lenha do derrube das árvores, pagamento dos fornecedores e tudo, com sabedoria e probidade, de um homem que não sabia nem ler nem escrever, e que só falava bretão (língua céltica daquela província francesa). Quando a capela ficou pronta, ele se eclipsou, deixando a aldeia de Keranna e cedendo lugar a Sant´Ana e aos peregrinos, cada vez mais numerosos. Até hoje, Sant´Ana é venerada na Igreja de Auray, dedicada à avó de Jesus.

Em 1996, o papa João Paulo II fez uma visita ao local e na ocasião estiveram presentes cerca de 150 mil pessoas. Após sua visita, aumentou o número de peregrinos para cerca de 800 mil pessoas por ano, sendo que não há um dia sequer que não haja peregrinos.

25 DE JULHO DIA DE SÃO TIAGO MAIOR,CONHECIDO COMO SÃO TIAGO DE COMPOSTELA




Tiago nasceu doze anos antes de Cristo, viveu mais anos do que ele e passou para a eternidade junto a seu Mestre. Tiago, o Maior, nasceu na Galiléia e era filho de Zebedeu e Salomé, segundo as Sagradas Escrituras. Era, portanto, irmão de João Evangelista, os "Filhos do Trovão", como os chamara Jesus. É sempre citado como um dos três primeiros apóstolos, além de figurar entre os prediletos de Jesus, juntamente com Pedro e André. É chamado de "maior" por causa do apóstolo homônimo, Tiago, filho de Alfeu, conhecido como "menor".

Nas várias passagens bíblicas, podemos perceber que Jesus possuía apóstolos escolhidos para testemunharem acontecimentos especiais na vida do Redentor. Um era Tiago, o Maior, que constatamos ao seu lado na cura da sogra de Pedro, na ressurreição da filha de Jairo, na transfiguração do Senhor e na sua agonia no horto das Oliveiras.

Consta que, depois da ressurreição de Cristo, Tiago rumou para a Espanha, percorrendo-a de norte a sul, fazendo sua evangelização, sendo por isso declarado seu padroeiro. Mais tarde, voltou a Jerusalém, onde converteu centenas de pessoas, até mesmo dois mágicos que causavam confusão entre o povo com suas artes diabólicas. Até que um dia lhe prepararam uma cilada, fazendo explodir um motim como se fosse ele o culpado. Assim, foi preso e acusado de causar sublevação entre o povo. A pena para esse crime era a morte.

O juiz foi o cruel rei Herodes Antipas, um terrível e incansável perseguidor dos cristãos. Ele lhe impôs logo a pena máxima, ordenando que fosse flagelado e depois decapitado. A sentença foi executada durante as festas pascais no ano 42. Assim, Tiago, o Maior, tornou-se o primeiro dos apóstolos a derramar seu sangue pela fé em Jesus Cristo.

No século VIII, quando a Palestina caiu em poder dos muçulmanos, um grupo de espanhóis trouxe o esquife onde repousavam os restos de são Tiago, o Maior, à cidade espanhola de Iria. Segundo uma antiga tradição da cidade, no século IX o bispo de lá teria visto uma grande estrela iluminando um campo, onde foi encontrado o túmulo contendo o esquife do apóstolo padroeiro. E a Espanha, que nesta ocasião lutava contra a invasão dos bárbaros muçulmanos, conseguiu vencê-los e expulsá-los com a sua ajuda invisível.

Mais tarde, naquele local, o rei Afonso II mandou construir uma igreja e um mosteiro, dedicados a são Tiago, o Maior, com isso a cidade de Iria passou a chamar-se Santiago de Compostela, ou seja, do campo da estrela. Desde aquele tempo até hoje, o santuário de Santiago de Compostela é um dos mais procurados pelos peregrinos do mundo inteiro, que fazem o trajeto a pé.

Essa rota, conhecida como "caminho de Santiago de Compostela", foi feita também pelo papa João Paulo II em 1989. Acompanhado por milhares de jovens do mundo inteiro, foi venerar as relíquias do apóstolo são Tiago, o Maior, depositadas na magnífica catedral das seis naves, concluída em 1122

25 DE JULHO DIA DE SÃO CRISTÓVÃO,PROTETOR DOS VIAJANTES,MOTORISTAS E CONDUTORES




A devoção a são Cristóvão é uma das mais antigas e populares da Igreja, tanto do Oriente como do Ocidente. São centenas de igrejas dedicadas a ele em todos os países do mundo. Também não faltam irmandades, patronatos, conventos e instituições que tomaram o seu nome, para homenageá-lo. Ele consta da relação dos "quatorze santos auxiliadores" invocados para interceder pelo povo nos momentos de aflições e dificuldades. Assim, o vigor desta veneração percorreu os tempos com igual intensidade e alcançou os nossos dias da mesma maneira.

Entretanto são poucos os dados precisos sobre sua vida. Só se tem conhecimento comprovado de que Cristóvão era um homem alto e musculoso, extremamente forte. Alguns escritos antigos o descrevem como portador de "uma força hercúlea". Pregou na Lícia e foi martirizado, a mando do imperador Décio, no ano 250. Depois disso, as informações fazem parte da tradição oral cristã, propagada pela fé dos devotos ao longo dos tempos, e que a Igreja respeita.

Ela nos conta que seu nome era Réprobo e que nasceu na Palestina. Como um verdadeiro gigante Golias, não havia quem lhe fizesse frente em termos de força física. Assim, só podia ter a profissão que tinha: guerreiro. Aliás, era um guerreiro indomável e invencível. A sua simples presença era garantia de vitória para o exército do qual participasse.

Conta-se que, estando cansado de servir aos caprichos de um e outro rei, apenas porque fora contratado para lutar em seu favor, foi procurar o maior e mais poderoso de todos, para servir somente a este. Então, ele se decidiu colocar a serviço de satanás, pois não havia quem não se curvasse de medo ao ouvir seu nome.

Mas também se decepcionou. Notou que toda vez que seu chefe tinha de passar diante da cruz, mudava de caminho, evitando o encontro com o símbolo de Jesus. Abandonou o anjo do mal e passou, então, a procurar o Senhor. Um eremita o orientou a praticar a caridade para servir ao Todo Poderoso como desejava, então ele abandonou as armas imediatamente. Integrou-se a uma instituição de caridade e passou a ajudar os viajantes. De dia ou de noite, ficava às margens de um rio onde não havia pontes e onde várias pessoas se afogaram por causa da profundidade, transportando os viajantes de uma margem à outra.

E certa vez, quando dormia em sua choupana, ouviu uma voz de criança que o chamava e dizia:

-Cristóvão, sai de dentro e vem carregar-me até a outra margem.

Então, levantou-se e saiu, porém não viu ninguém. E voltando de novo para dentro da casa, ouviu a mesma voz, correu para fora e não avistou ninguém. Pela terceira vez, foi ele chamado e, saindo, viu uma criança à beira do rio, que lhe pediu por favor que o transportasse para a outra margem. Então, Cristóvão pôs aquela criança aos ombros, apanhou o bastão e entrou no rio para atravessá-lo.

E a água do rio subiu e aumentava cada vez mais; e a criança pesava como chumbo, e a cada passo que dava rumo ao centro do rio, a água aumentava e crescia cada vez mais, e a criança tornava-se mais pesada ainda, a tal ponto que Cristóvão ficou muito angustiado e temia vir a afogar-se.

Por fim, conseguiu escapar daquela situação com grande esforço, fez a travessia e colocou a criança no chão, e disse a ela:

-Menino, puseste-me num grande perigo; pesas tanto como se tivesse o mundo sobre os meus ombros: não poderia carregar um peso maior'.

E o menino respondeu:

- Cristóvão, não te espantes, pois não só carregaste o mundo inteiro em teus ombros, como também carregaste Aquele que criou e fez o mundo inteiro. Eu sou Jesus Cristo, o Rei, a quem serves neste mundo. E para que saibas que digo a verdade, põe teu bastão no chão, junto à tua casa, e amanhã verás que ele estará coberto de flores e de frutos'. E desapareceu de repente de sua vista.

Então, Cristóvão colocou o bastão na terra, e, quando levantou de manhã, encontrou-o parecido com uma palmeira, carregado de flores, folhas e tâmaras.

O gigante mudou seu nome para Cristóvão, que significa algo próximo de "carregador de Cristo", e passou a peregrinar levando a palavra de Cristo. Foi à Síria, onde sua figura espetacular e nada normal chamava a atenção e atraía quem o ouvisse. Ele, então, falava do cristianismo e convertia mais e mais pessoas. Por esse seu apostolado foi denunciado ao imperador Décio, que o mandou prender. Mas não foi nada fácil, não por causa de sua força física, mas pelo poder de sua pregação.

Os primeiros quarenta soldados que tentaram prendê-lo converteram-se e por isso foram todos martirizados. Depois, quando já estava no cárcere, mandaram duas mulheres, Nicete e Aquilina, à sua cela para testar suas virtudes. Elas também abandonaram o pecado e batizaram-se, sendo igualmente mortas. Foi quando o tirano, muito irado, mandou que ele fosse submetido a suplícios e em seguida o matassem. Cristóvão foi, então, flagelado, golpeado com flechas, jogado no fogo e por fim decapitado.

domingo, 24 de julho de 2011

VASSULA RYDEN -TRUE LIFE IN GOD -VIDEO IN ENGLISH IN PORTUGUESE SUBTITLES (MEU ENCONTRO COM DEUS PAI)










Blogamigas(os) Queridas(os), a PAZ !!!

Um dia desses, estava mostrando um vídeo da Vassula, para uma amiga .Eu já assisti esse vídeo muitas vezes, mas só dessa ultima vez que eu entendi melhor o que a Vassula comenta nele.Ela passou pelo AVISO, o qual todos nós iremos passar,sem excessão.

Em Garabandal, El Escorial, Medjugorje,Jacareí e outras aparições, Nossa Senhora já disse que em breve a humanidade passará pelo aviso.Todos nós iremos ver nossos pecados, segundo o olhar de Deus.

Será uma experiência terrível para muitos,uma ultima chance de conversão para outros ,um alívio para os que estão no caminho certo,pois terão o conforto de saber que em breve acontecerá O TRIUNFO DOS 3 SAGRADOS CORAÇÕES DE JESUS, MARIA E JOSÉ.

Para quem quiser entender melhor,o que se trata esse AVISO , assista esse vídeo da Vassula.

Fiquem na Paz!!!!

sábado, 23 de julho de 2011

24 DE JULHO-DIA DE SANTA CRISTINA E MENSAGEM DE SANTA CRISTINA NAS APARIÇÕES DE JACAREÍ




Segundo os mosaicos descobertos na igreja de Santo Apolinário, em Ravena, construída no século VI,Santa Cristina era realmente uma das virgens cristãs mártires das antigas perseguições. E portanto, já naquele século, venerada como santa, como se pôde observar pela descoberta de sua sepultura, que também possibilitou o aparecimento de um cemitério subterrâneo, que estava oculto ao lado.

A arte também compareceu para corroborar seu testemunho através dos tempos. O martírio da jovem virgem Cristina foi representado pelas mãos de famosos pintores, como João Della Robbias, Lucas Signorelli, Paulo Veronese e Lucas Cranach, entre outros. Além dos textos escritos em latim e grego que relatam seu suplício e morte, que só discordam quanto à cidade de sua origem.

Os registros gregos mostram como sua terra natal Tiro, enquanto os latinos citam Bolsena, na Toscana, Itália. Esses relatos do antigo povo cristão contam que o pai de Cristina, Urbano, era pagão e um oficial do Império Romano, que, ao saber da conversão da filha, queria obrigá-la a renunciar ao cristianismo. Por isso decidiu trancar a filha numa torre na companhia de doze servas pagãs. Para mostrar que não abdicava da fé em Cristo, Cristina despedaçou as estátuas dos deuses pagãos existentes na torre e jogou, janela abaixo, as jóias que as adornavam, para que os pobres pudessem pegá-las. Quando tomou conhecimento do feito, Urbano mandou chicoteá-la e prendê-la num cárcere. Nem assim conseguiu a rendição da filha, por isso a entregou aos juízes.

Cristina foi torturada terrivelmente e depois jogada numa cela, onde três anjos celestes limparam e curaram suas feridas. Como solução final, o governante pagão mandou que lhe amarrassem uma pedra ao pescoço e a jogassem num lago. Novamente, anjos intervieram: sustentaram a pedra, que ficou boiando na superfície da água, e levaram a jovem até a margem do lago.

As torturas continuaram, mesmo depois de seu pai ser castigado por Deus e morrer de forma terrível. Cristina ainda foi novamente flagelada, depois amarrada a uma grade de ferro quente e colocada numa fornalha superaquecida, mordida por cobras venenosas e teve os seios cortados, antes de, finalmente, ser morta com duas lanças transpassando seu corpo virgem. Assim o seu martírio foi divulgado pelo povo cristão desde 24 de julho de 287, data de sua morte. A festa de Santa Cristina foi confirmada e mantida pela Igreja neste dia.

Nas aparições de Jacareí, Santa Cristina deu-nos uma das mensagens mais Lindas que já ouvi.Eu estava presente no dia e não tenho como descrever em palavras a emoção que senti e sinto,cada vez que leio novamente as palavras dessa grande Santa, comunicando uma mensagem de Deus pai .

MENSAGEM DE DEUS PAI - POR INTERMÉDIO DE SANTA CRISTINA 11/5/2008 (Domingo)

Marcos: Para sempre sejam louvados JESUS, MARIA e JOSÉ!

Amada Santa Cristina, não sabes quanto sou feliz por poder vê-la. Desde que vos conheci, tornei-Me vosso devoto e vos amo como deves saber. E agora que estais aqui, dizei-nos o que desejais que façamos!

SANTA CRISTINA :
Marcos, há quanto tempo desejava Eu estar aqui! Meu coração exulta de alegria por estar Contigo! Eu tenho ouvido as tuas orações! És Meu devoto e Eu muito o tenho ajudado e amparado.

Vós todos, ouvi o que vos digo hoje por ordem do SENHOR...

Voltai ao SENHOR os vossos ouvidos, mas muito mais que eles os vossos corações! O SENHOR com tristeza tem dito a Nós no Céu: (DEUS PAI por intermédio de Santa Cristina):

"-Este povo Me louva com os lábios, mas o seu coração está longe de Mim... Voltai a Mim! Que vos amo tanto e desejo a vossa felicidade. Sou O PAI, que deseja tornar-vos felizes na terra e depois felizes por toda a eternidade no Céu!

Tudo o que faço e tudo o que tenho feito, desde o início do mundo foi cumular-vos de bens, cumular-vos de Dons do Meu Amor para provar-vos, que vos amo e que nada mais desejo, do que vos tornar participantes na Minha própria Felicidade... Mas nenhum de vós poderá alcançar esta felicidade longe de Mim, fugindo do Meu Amor!

Eu vosso DEUS, tenho perseguido os pecadores com o Meu Amor!... Mil vezes ao dia, tento laçá-los com as Minhas Graças. Continuamente encurrálo-os entre as Minhas Mãos, por entre os Meus Braços! Permitindo muitas vezes até dificuldades em sua vida, para que se lembrem de Mim e para que pensem talvez em voltar para MIM e assim recuperar a Paz. Mas quantos deles continuam a fugir-Me, não dando ouvidos aos Meus contínuos chamados...

Eu enviei Profeta após Profeta no Antigo Testamento e inspirei Reis e Sábios, para falarem aos homens do Meu Amor. Mas isso não bastou para convencê-los. Então, na plenitude dos tempos, mandei o Meu próprio Filho por meio de MARIA IMACULADA, para que através d’Eles os homens se convencessem da Minha Bondade. Mas o que eles fizeram? Rejeitaram o Meu Filho, rejeitaram a Mãe do Meu Filho e os fizeram sofrer... Crucificaram o Meu Filho e junto com Ele crucificaram misticamente a Sua Mãe, a Minha filha Diletíssima! O Meu Filho ressuscitou dos mortos, pois é DEUS como EU; e não pode ser vencido pela morte e pelo inferno. E Ele então, voltou para junto de MIM, deixando-vos entretanto a Sua Mãe Amorosíssima, para que os homens continuassem a ver n'Ela a Nossa FACE cheia de Amor!

Cumprido o seu tempo na Terra, Ela também veio para junto de Nós, mas Nós não cessamos de mostrar aos homens o Nosso Amor e a Nossa Face, mandando Mensageiro após Mensageiro; Profeta após Profeta! Quem são eles? Os Nossos videntes eleitos; os eleitos de MARIA a Nossa Predileta...

Quando um Rei vai chegando a uma cidade estrangeira, ou a uma nação estrangeira; envia primeiro na frente os seus Mensageiros, os seus Arautos; para que eles anunciem a proximidade da sua chegada, para que assim: os caminhos sejam preparados; aplainados e endireitados; enfeitados e perfumados; iluminados e bem guardados; para que quando o Rei passar tudo esteja em bom lugar!... Não vedes Meus Filhos, que os Meus Mensageiros mandados a vós são os Nossos Arautos, que vos anunciam que está próxima a Minha chegada, o Meu regresso a vós!!! O Amor regressará a vós com Amor... O Amor já está regressando a vós como o Amor!

Atendei ao Meu chamado e rendei-vos finalmente ao Meu Amor, que há tanto tempo já está a vossa procura. Sou imensamente apaixonado por vós e Minha paixão não será aplacada, senão quando vossas almas Me derem aquilo que Eu desejo de vós: o 'Amor Puro', Santo, Perfeito e Sobrenatural..."

Meus Irmão esta é a Mensagem que o SENHOR hoje Me confiou para trazê-los. Rendei-vos ao Seu Amor! Não resistais mais a este Amor que vos chama de todos os modos possíveis, desde o alto do Céu! Sabei que sois amados um por um pelo SENHOR e ELE deu a Sua vida a vós, pensou em vós, amou-vos um por um como se no mundo não houvesse outro que tivesse que ser salvo e resgatado, senão cada um de vós.

Dizei sim a este Amor e sereis felizes para sempre!...

Eu, CRISTINA vos ajudarei e rogarei sem cessar por vós, junto a DEUS e a Sua MÃE... Vos cobrirei com o Meu Manto e junto a Mim, com nada devereis vos preocupar e nada devereis temer; nem por vossa perseverança, nem por vossa salvação eterna. Pois quem está Comigo está com o SENHOR e triunfará infalivelmente...

Rezai... Continuai com todas as orações que aqui vos foram dadas, para manter-vos na fidelidade e na perseverança ao desígnio dos SAGRADOS CORAÇÕES UNIDOS.

Ficai na Paz do SENHOR!

A paz Marcos, abençôo-te e a todos aqui."

23 DE JULHO,DIA DE SANTA BRÍGIDA E AS 15 ORAÇÕES REVELADAS POR NOSSO SENHOR JESUS CRISTO Á SANTA BRÍGIDA





AS 15 ORAÇÕES REVELADAS Á SANTA BRÍGIDA


Mensagem de Nosso Senhor Jesus Cristo 08/10/2006 em Jacareí

"...Mas Eu chamo as almas boas, as almas simples e humildes a que venham aos Nossos Corações, a que se unam a Nós como uma grande e forte corrente de amor e salvação para ainda tentar salvar o que pode ser salvo. Meus filhos, continuai com as orações que Nós aqui vos demos e hoje vos faço um outro pedido. Voltai a rezar as 15 orações que Eu dei à Minha filha Santa Brígida de Suécia. Sei que não podereis rezar as 15 orações todos os dias por isso vos peço, rezai-as nas sextas-feiras. Se rezardes a Mim as 15 orações nas sextas-feiras, Eu prometo ao final de um ano tirar do fogo do purgatório 4 almas de parentes vossos que vós mesmos podereis escolher e dizer para Mim. Eu tirarei essas almas do fogo do purgatório pela Minha grande misericórdia se tiverem rezado as Minhas orações todas às sextas-feiras....."

Recomendações do Papa Pio IX

Essas orações foram tiradas de um livro impresso em Tolosa em 1740 e publicado pelo Padre Adriano Parvilliers, da Companhia de Jesus, missionário apostólico da Terra Santa, com aprovação, permissão e recomenda ção de propagá-las.
O Papa Pio IX teve ensejo de examinar essas orações e as aprovou em 30 de maio de 1862, reconhecendo-as como autênticas e de grande proveito para o bem das almas.
O Papa Inocêncio X confirmou esta revelação e acrescentou que as almas cumpridoras das condições, libertarão cada Sexta-feira Santa uma alma do purgatório.

Promessas de Nosso Senhor à Santa Brígida

Jesus prometeu grandes graças àqueles que recitarem diariamente estas quinze
orações durante um ano,em honra de suas chagas:
1. "Conseguirá livrar do purgatório 15 almas de sua família; 15 justos, também de sua linhagem, serão conservados em graça e 15 pecadores da sua família serão convertidos"
2. "15 dias antes de sua morte, ela experimentará uma profunda contrição de todos os seus pecados e um perfeito conhecimento deles. Diante dela Eu colocarei o sinal de minha cruz vitoriosa como socorro e defesa contra os embustes de seus inimigos. Antes da sua morte, Eu virei em companhia de Minha muito cara e bem amada Mãe, para receber benignamente a sua alma e conduzi-la às alegrias eternas"
3. "Aquele que disser essas Orações pode estar seguro de ser associado ao supremo coro dos Anjos e todo aquele que as ensinar a alguém, terá assegurado para sempre sua felicidade e seus méritos"
4. "No lugar onde se encontrarem e onde forem recitadas estas orações, Deus aí estará também presente com a Sua Graça."



Santa Brígida


Nasceu em 1303, na cidade de Finstad, faleceu em 23 de julho de 1373 em Roma.

A Suécia é a terra natal, apesar de ter passado a metade de sua vida em Roma, nunca se esqueceu de sua terra no Norte, suas montanhas, suas lagoas escuras, seus campos de trigo e sua floresta aparecem em seus escritos. Ela sempre amou a natureza. Os romanos a respeitaram, mas não a compreenderam.

Ela nasceu como sétima filha do prefeito Birger e de sua esposa Ingeborg Sigride; foi no ano de 1303 no castelo de Finstad, perto de Upsala. Sua família era aparentada aos reis e era bem rica. Não faltou nada em sua casa, e ela se orgulhava da sua origem. Dos pais ela aprendeu a dominar seu temperamento bem forte. Seu pai fez uma romaria para Santiago de Compostela, Roma e Jerusalém. Ele jejuou e se confessou todas as sextas-feiras, sua esposa Ingeborg também era piedosa.

A mãe já tinha falecido, quando aconteceu aquilo que mudou o rumo de sua vida. Uma pregação sobre a Paixão de Cristo comoveu profundamente o coração da menina Brígida de nove anos de idade. Ela passou uma noite ajoelhada e chorando, tremendo de frio diante de um crucifixo. A voz do Crucificado falou para ela: "Veja como fui maltratado!". Assutada, ela clamou: "Senhor, quem te fiz isso?". Cristo repondeu-lhe: "Fizeram aqueles que rejeitaram a Mim e o meu Amor".

Na idade de quatorze anos, ela atendeu o pedido do pai e se casou com o conde Ulf Gudmarson, de dezoito anos de idade. Ela assumiu as obrigações de uma dona de casa, esposa e mãe, deu a luz a quatro filhos e quatro filhas.

Brígida passou pelas alegrias e sofrimentos de uma mãe, continuando piedosa. Seu marido também era homem religioso. O casal pertencia a Terceira Ordem de São Francisco. Os dois rezaram e jejuaram juntos, fizeram penitência, construiram hospitais e alimentaram, diariamente, pobres em sua mesa. Juntos eles leram a Bíblia, na nova tradução suéca de seu confessor Matias de Linköpning. Também assumiram cargos públicos de importância e os administraram com muita responsabilidade. Mais tarde o casal fez uma peregrinação para Drontheim, ao sepulcro de Santo Olaf, rei da Suécia. Visitaram o ilustre santuário do apóstolo Tiago, em Compostela, prestaram homenagens às relíquias dos Reis Magos em Colônia, visitaram o sepulcro de Santa Marta em Tarascon, e o Santuário de Santa Maria Madalena em Marseille.

O seu marido ficou curado de uma grave doença. Motivado por esta cura, ele fez votos de retirar-se para o Mosteiro de Monges em Alvastra. Brígida concordou. Ele viveria ainda por mais quatro anos, e foi sepultado, fiel ao seu voto, no hábito de um monge.

Brígida, viúva, distribuiu seus haveres, segurando apenas o necessário, e vivia perto do túmulo do seu marido, num prédio do Mosteiro.

Longe do barulho do mundo, no silêncio das meditações, ela ouviu a voz do Onipotente que falou-lhe. Aí ela recebeu as primeiras revelações que se prolongaram até a sua morte. Obedecendo à ordem recebida de Cristo, ela escreveu tudo o que ouviu, na língua maternal. Numa linguagem poética e ilustrada, e em parábolas, ela vê a vida confusa do seu povo, seu passado e seu futuro; vê as desgraças da Igreja, a Vida de Jesus, a partir de Belém até o Gólgota.

Durante muito tempo, ela passou por dúvidas, ignorando, se as suas visões partiam de Deus ou do diabo. E ela repetiu por muitas vezes esta oração: "Meu corpo é um jumentinho desenfreado e minha vontade é como um pássaro selvagem. Põe freio no jumentinho desenfreado, e segura o pássaro selvagem!".

Algum dia, motivada por revelações, ela apareceu no conselho real e advertiu ao rei. Todos riram dela. Mas, dentro de pouco, sua profecia se realizou. Surgiram guerras e assassínios, e família real desapareceu.

As visões mandaram que ela fundasse a Ordem do Sacratíssimo Salvador, e que ela transformasse a antiga propriedade em um mosteiro. Tudo que ouviu nas visões ela escreveu num papel. Em seguida foi à Roma para ver o Papa e o Imperador, querendo pedir deles a autorização para sua fundação.

Chegando em Roma, Brígida se assustou muito. Rebanhos de cabras apascentavam dentro e fora da Basílica de São Pedro, o papa residia em Avinhão. Nas ruas de Romas as famílias Orsini e Colonna estavam em guerra, e os peregrinos viviam em perigo constantemente. Brígida sofreu muito com aquilo que viu.

Ela vivia a regra de sua futura fundação. Visitava, diariamente o túmulo dos apóstolos e mártires. Durante o correr do tempo, ela dirigiu várias mensagens ao Papa Clemente VI, e lhe comunicou a ordem de Deus, para que ele voltasse para a cidade de Roma, a cidade dos Papas. O Papa não a atendeu. Só anos depois Urbano V regressou para Roma. Aí ele reconheceu a fundação da profetiza do norte. Mas, três anos depois ele voltou para Avinhão, outra vez. Passaram-se anos até ele voltar para Roma definitivamente. Foi outra visionária que conseguiu isto, Catarina de Siena.

Uma peste matou a metade da população da Itália. Brígida se preocupou com os doentes, visitou muitos deles, levou-os aos hospitais, e neste tarefa realizou obras milagrosas.

No ano jubilar, 1350, ela cuidou dos peregrinos da Suécia que vieram visitar Roma. Muitos vieram para Roma sem meios de sobreviver, cansados e exaustos da viagem. Três de seus filhos, Birger, Carlos e Catarina, que muito impressiou os romanos por sua beleza, também vieram visitá-la. Carlos faleceu por causa de uma febre na cidade Nápoles. Brígida, acompanhada por Carlos e Catarina, faz uma peregrinação à Terra Santa. Era o final de uma vida dedicada a Deus.

Na Suécia surgiu o mosteiro Vadstena, mas Brígida não chegou a vê-lo. Voltou a Roma em 1373, cansadíssima entrou em sua residência e sofreu fortes provações de fé. Jesus Cristo apareceu e a confortou, colocando em sua mão uma aliança. Na mesma aparição ela se viu como uma irmã religiosa vestida com um hábito. Bem unida a Deus ela se despediu dessa terra em 23 de julho de 1373. Seus filhos assistiram a sua morte.

PROMESSAS DE SANTA BRÍGIDA

No dia 14 de junho de 1303, no momento do nascimento de Brígida, o pároco Rasbo, na Suécia, estava rezando pela libertação feliz de Ingeborde.

De repente viu-se rodeado de uma luz tão resplandecente da qual saiu a Virgem Mãe e disse: "em Birger nasceu uma menina, sua voz será ouvida pelo mundo inteiro".

Essas orações e promessas foram encontradas num livro impresso em Toulouse, escritas e publicadas por Pe. Adrien Parvillens, jesuíta, missionário apostólico, na Terra Santa com a licença e recomendação de propagá-las.

Papa Pio IX tomou conhecimento destas orações. Ele as confirmou em 31 de maio de 1862 e as julgou verdadeiras, pois causam benefícios para o bem de todas as almas.

Este reconhecimento do Papa foi confirmado por Deus pela realização das promessas com todas as pessoas que tinham rezado as orações, e por inúmeros fatos e sinais, pelos quais Deus queria mostrar que vinham realmente Dele.

Há muito tempo Santa Brígida tinha pedido ao Senhor para lhe revelar o número de pancadas sofridas em sua dolorosa Paixão. Um dia apareceu o Salvador e lhe disse:

"Recebi no meu corpo 5.480 pancadas. Querendo venerá-las, reze cada dia, durante um ano, 15 Pai-nossos, 15 Ave-Marias e mais as orações seguintes" .

Jesus ensinou a Santa Brígida as orações.

" Passado este ano, tens venerado, cada uma destas 5480 feridas" . E o Salvador disse então:

Quem rezar essas orações diariamente durante um ano:

- livrará do purgatório 15 almas do seu parentesco;

- 15 almas justas do seu parentesco receberão a graça da perseverança

- 15 pecadores do parentesco se converte-se-ão.

- a própria pessoa que reza, alcançará os primeiros graus da perfeição e quinze dias antes da sua morte dar-lhe-ei o meu precioso Corpo para ficar preservada da fome eterna, e dar-lhe-ei de beber o meu precioso Sangue, para ficar preservada da sede eterna. E 15 dias antes da sua morte receberá profunda contrição e grande conhecimento de seus pecados. Colocarei o sinal da minha cruz vitoriosa entre ela e o maligno, para que fique preservada de suas ciladas. Antes da sua morte a visitarei com minha bem-amada Mãe, receberei a alma com clemência, e introduzila-ei no gozo eterno. No céu receberá o conhecimento especial da minha divindade, que não transmitirei àqueles que não rezam estas orações.

- mesmo que alguém tivesse passado 30 anos em pecado mortal, logo que reza estas orações ou faz o propósito de rezá-las, o Senhor perdoar-lhe-á todos os pecados e defender-lhe-á contra todas as más tentações. Ele protege os seus cinco sentidos e o preserva de uma morte repentina e imprevista, e a sua alma de uma condenação eterna. E tudo que seja de Deus e da Santíssima Virgem ser-lhe-á concedido.

- quem também ensinar estas orações a outros, receberá alegrias e recompensas eternas.

- no lugar onde se rezam estas orações, Deus está presente com a sua graça.

Todos estes privilégios foram prometidos pelo Salvador Crucificado a Santa Brígida. O tal crucifixo ainda hoje está sendo venerado, na Igreja de São Paulo, em Roma.

Todos esses privilégios forma prometidos à Santa Brigida por Nosso Senhor Crucificado com a condição de que as citadas orações fossem recitadas diariamente. São igualmente prometidos a todos quantos recitarem devotamente, durante um ano inteiro.

Deve-se evitar omitir as orações um dia. Mas se houver um impedimento sério que as orações de modo nenhum possam ser rezadas, não se perdem as graças ligadas nelas, quando as 5.480 orações forem rezadas durante o ano.

Devem ser rezadas com muita devoção, pensando naquilo que se reza. Poderão ser rezadas ao fazer a Via Sacra.

Principal dúvida com relação a recitação das orações propostas por Santa Brígida

Pergunta: É necessário recitá-las todos os dias, sem interrupção?

Resposta: Faltar o menos possível. Todavia, se por motivo sério, nos vemos forçados a omiti-las, nem por isso ficamos privados dos privilégios que lhes são inerentes, desde que recitemos 365 vezes no ano. Devemos recitá-las com devoção, esforçando-nos por penetrar no sentido das palavras que vamos pronunciando.

As quinze orações (ensinadas por Jesus a Santa Brígida - recitá-la diariamente, durante um ano.

Os Sete Pai Nossos (em honra do Sangue de Jesus) - recitá-las durante doze anos.


As Quinze Orações

PRIMEIRA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus Cristo, doçura eterna para aqueles que vos amam, alegria que ultrapassa toda a alegria e todo o desejo, esperança de salvação dos pecadores, que declarastes não terdes maior contentamento do que estar entre os homens, até ao ponto de assumir nossa natureza, na plenitude dos tempos, por amor deles, lembrai-vos dos sofrimentos, desde o primeiro instante de Vossa Conceição e sobretudo, durante a Vossa Santa Paixão, assim como havia sido decretado e estabelecido desde toda a eternidade na mente divina. Lembrai-vos, Senhor, que, celebrando a Ceia com Vossos discípulos, depois de lhes haverdes lavado os pés, deste-lhes o Vosso Sagrado Corpo e Precioso Sangue, e consolando-os docemente, lhes predissestes vossa Paixão iminente. Lembrai-vos da tristeza e da amargura que experimentastes em Vossa alma, como o testemunhastes, Vós mesmo, por estas palavras: "Minha alma está triste até a morte". Lembrai-vos, Senhor, dos temores, angústias e dores, que suportastes em vosso corpo delicado antes do suplício da cruz, quando, depois de ter rezado por três vezes, derramando um suor de sangue, fostes traído por Judas, vosso discípulo, preso pela nação que escolhestes, acusado por testemunhas falsas, injustamente julgado por três juízes, na flor da vossa juventude e no tempo solene da Páscoa. Lembrai-vos que fostes despojado das vossas próprias vestes e revestido das vestes da irrisão; que vos velaram os olhos e a face, que vos deram bofetadas, que vos coroaram de espinhos, que vos puseram uma cana na mão e que, atado a uma coluna, fostes despedaçado por golpes e acabrunhado de afrontas e ultrajes. Em memória dessas penas e dores que suportastes antes da vossa Paixão sobre a cruz, concedei-me, antes da morte, uma verdadeira contrição, a oportunidade de me confessar com pureza de intenção e sinceridade absoluta, uma adequada satisfação e a remissão de todos os meus pecados. Assim Seja.



SEGUNDA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, verdadeira liberdade dos Anjos, paraíso de delícias, lembrai-vos do peso acabrunhador de tristeza que suportastes, quando vossos inimigos, quais leões furiosos vos cercaram, e por meio de mil injúrias, escarros, bofetadas, arranhões e outros inauditos suplícios, vos atormentaram à porfia. Em consideração desses insultos e desses tormentos, eu vos suplico, ó meu Salvador, que vos digneis libertar-me dos meus inimigos visíveis e invisíveis e fazer-me chegar, com vosso auxílio, à perfeição da salvação eterna. Assim Seja.

TERCEIRA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, Criador do Céu e da Terra, a quem coisa alguma pode conter ou limitar, Vós que tudo abarcais e tendes tudo sob vosso poder, lembrai-vos da dor, repleta de amargura, que experimentastes quando os soldados, pregando na cruz vossas sagradas mãos e vossos Pés tão delicados, transpassaram-os com grandes e rombudos cravos, e não vos encontrando no estado que teriam desejado para dar largas à sua cólera, dilataram vossas Chagas, exacerbando assim as vossas dores. Depois por uma crueldade inaudita, vos estenderam sobre a cruz e vos viraram de todos os lados, deslocando, assim, os vossos membros. Eu vos conjuro, pela lembrança desta dor que suportastes na cruz com tanta santidade e mansidão, que vos digneis conceder-me o vosso temor e o vosso amor. Assim Seja.


QUARTA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, médico celeste, que fostes elevado na cruz a fim de curar nossas chagas por meio das vossas, lembrai-vos do abatimento em que vos encontrastes e das contusões que vos infligiram em vossos sagrados membros, dos quais, nenhum permaneceu em seu lugar, de tal modo que dor alguma poderia ser comparada à vossa. Da planta dos pés até o alto da cabeça nenhuma parte do vosso corpo esteve insenta de tormentos; e, entretanto, esquecido de vossos sofrimentos, não vos cansastes de suplicar a vosso Pai pelos inimigos que vos cercavam, dizendo-lhes: "Pai, perdoi-lhes, porque não sabem o que fazem". Por essa grande misericórdia, e em memória desta dor, fazei com que a lembrança de vossa Paixão, tão impregnada de amargura, opere em mim uma perfeita contrição e a remissão de todos os meus pecados. Assim Seja.

QUINTA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, espelho do esplendor eterno, lembrai-vos da tristeza que sentistes, quando, contemplando à luz da vossa divindade a predestinação daqueles que deveriam ser salvos pelos méritos da vossa santa Paixão, contemplastes, ao mesmo tempo, a multidão dos réprobos que deviam ser condenados por causa de seus pecados e lastimastes amargamente a sorte desses infelizes pecadores, perdidos e desesperados. Por esse abismo de compaixão e de piedade e, principalmente, pela bondade que manifestastes ao bom ladrão, dizendo-lhe: "Hoje estarás comigo no Paraíso", eu vos suplico, ó doce Jesus, que na hora da minha morte, useis de misericórdia para comigo. Assim Seja.


SEXTA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, Rei amável e todo desejável, lembrai-vos da dor que experimentastes quando, nu e como um miserável, pregado, pregado e levantado na cruz, fostes abandonado por todos os vossos parentes e amigos, com excessão de vossa Mãe bem-amada, que permaneceu, em companhia de São João, muito fielmente junto de vós na Agonia; lembrai-vos de que os entregastes um ao outro dizendo: Mulher, eis aí teu filho! e a João: eis aí tua Mãe! Eu vos suplico, meu Salvador, pela espada de dor que então transpassou a alma de vossa santa Mãe, que tenhais compaixão de mim em todas as minhas angústias e tribulações, tanto corporais como espirituais e que vos digneis assistir-me nas provações que me sobrevierem, sobretudo na hora de minha morte. Assim Seja.


SÉTIMA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, fonte inexaurível de piedade que, por uma profunda ternura de amor, disseste sobre a Cruz: Tenho sede, mas, sede de salvação do gênero humano. Eu vos suplico meu Salvador, que vos digneis estimular o desejo que meu coração experimenta de tender à perfeição em todas as minhas obras e extinguir, por completo, em mim, a concupiscência carnal e o ardor dos desejos mundanos. Assim Seja.


OITAVA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, doçura dos corações, suavidade dos espíritos, pelo amargo sabor do fel e do vinagre que provastes sobre a cruz por amor de todos nós, concedei-me a graça de receber dignamente o vosso Corpo e vosso preciosíssimo Sangue durante minha vida e na hora de minha morte, a fim de que sirvam de remédio e de consolo para minha alma. Assim Seja.


NONA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, virtude real, alegria do espírito, lembrai-vos da dor que suportastes, quando mergulhado na amargura ao sentir aproximar-se a morte, insultado e ultrajado pelos homens, julgastes haver sido abandonado por vosso Pai, dizendo-lhe: Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes? Por essa angústia eu vos conjuro, ó meu Salvador, que não me abandoneis nas aflições e nas dores da morte. Assim Seja.


DÉCIMA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, que sois em todas as coisas começo e fim, vida e virtude, lembrai-vos de que por nós, fostes mergulhado num abismo de dores, da planta dos pés até o alto da cabeça. Em consideração da extensão de vossas chagas, ensinai-me a guardar os vossos mandamentos, mediante uma sincera caridade, mandamentos esses que são caminho espaçoso e agradável para aqueles que vos amam. Assim Seja.


DÉCIMA PRIMEIRA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, profundíssimo abismo de misericórdia, suplico-vos em memória de vossas chagas que penetraram até a medula de vossos ossos, e afligiram até vossas entranhas, que vos digneis afastar esse pobre pecador do lodaçal de ofensas em que está submerso, conduzindo-o para longe do pecado. Suplico-vos também esconder-me de vossa face irritada, ocultando-me dentro de vossas chagas, até que vossa cólera e vossa justa indignação tenham passado. Assim Seja.


DÉCIMA SEGUNDA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, espelho de verdade, sinal de unidade, laço de caridade, lembrai-vos do inúmeros ferimentos que recebestes, desde a cabeça até os pés, ao ponto de ficardes dilacerado e coberto pela púrpura de vosso sangue adorável. Ó quão grande e universal foi a dor que sofrestes em vossa carne virginal por nosso amor. Dulcíssimo Jesus, que poderíeis fazer por nós que não o houvésseis feito? Eu vos conjuro, ó meu Salvador, que vos digneis imprimir, com vosso precioso Sangue, todas as vossas chagas no meu coração, a fim de que eu relembre, sem cessar, vossas dores e vosso amor. Que pela fiel lembrança de vossa Paixão, o fruto dos vossos sofrimentos seja renovado em minha alma e que vosso amor vá crescendo em mim cada dia mais, até que eu me encontre finalmente convosco, que sois o tesouro de todos os bens e a fonte de todas as alegrias. Ó dulcíssimo Jesus, concedei-me poder gozar de semelhante ventura na vida eterna. Assim Seja.


DÉCIMA TERCEIRA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, fortíssimo Leão, rei imortal e invencível, lembrai-vos da dor que vos acabrunhou quando sentistes esgotadas todas as vossas forças, tanto do coração como do corpo e inclinastes a cabeça, dizendo: Tudo está consumado. Por esta angústia e por esta dor, eu vos suplico, Senhor Jesus, que tenhais piedade de mim quando soar a minha última hora, e minha alma estiver amargurada e meu espírito cheio de aflição. Assim Seja.


DÉCIMA QUARTA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, Filho único do Pai, esplendor e imagem da sua substância, lembrai-vos da humilde recomendação que lhes dirigistes, dizendo: Meu Pai, em vossas mãos entrego o meu espírito! Depois expirastes, estando vosso corpo despedaçado, vosso coração transpassado e as entranhas de vossa misericórdia abertas para nos resgatar! Por essa preciosa morte, eu vos conjuro, ó Rei dos Santos, que me deis força e socorrais para resistir ao demônio, à carne e ao sangue, a fim de que, estando morto para o mundo, eu possa viver somente em Vós. Na hora de minha morte, recebei, eu vos peço, minha alma peregrina e exilada, que retorna para Vós. Assim Seja.


DÉCIMA QUINTA ORAÇÃO:

PAI-NOSSO, AVE MARIA
Ó Jesus, vide verdadeira e fecunda, lembrai-vos da abundante efusão de sangue que tão generosamente derramastes de vosso sagrado corpo, assim como a uva é triturada no lagar. Do vosso lado aberto pela lança de um dos soldados, jorraram sangue e água, de tal modo que não retivestes uma gota sequer; e, enfim, como um ramalhete de mirra, elevado na cruz, vossa carne delicada se aniquilou, feneceu o humor de vossas entranhas e secou a medula de vossos ossos. Por essa tão amarga Paixão e pela efusão de vosso precioso Sangue, eu vos suplico, ó bom Jesus, que recebais minha alma quando eu estiver em agonia. Assim Seja.

ORAÇÃO FINAL:

Ó doce Jesus, vulnerai o meu coração a fim de que lágrimas de arrependimento, de compunção e amor, noite e dia me sirvam de alimento; convertei-me inteiramente a vós; que meu coração vos sirva de perpétua habitação; que minha conduta vos seja agradável, e que o fim de minha vida seja de tal modo edificante, que eu possa ser admitido no vosso paraíso, onde, com todos os vossos Santos, hei de vos louvar para sempre. Assim Seja.

P.S. EU ME RECORDO QUE QUANDO TINHA UNS 12 ANOS, ACHEI UM LIVRINHO COM ESSAS ORAÇÕES NUMA IGREJA.
DURANTE MUITOS ANOS ,EU AS REZAVA,NÃO DA MANEIRA CORRETA, MAS UMA ORAÇÃO POR DIA, ATÉ COMPLETAREM OS 15 DIAS.FIZ ISSO ININTERRUPTAMENTE ,VÁRIOS ANOS.INFELIZMENTE, UMA "LOUCA" VEIO REZAR AQUI EM CASA E VENDO MEU LIVRINHO, APÓS MINHA MÃE MOSTRAR TODA ORGULHOSA O QUE EU REZAVA, DISSE-ME QUE EU ERA MUITO NOVA PARA REZAR E VENERAR FATOS TÃO TRISTES....EU ENTÃO,ADERI A IDÉIA DE REZAR ORAÇÕES ALEGRES E DEIXEI DE REZAR ESSAS QUE SÃO AS ORAÇÕES MAIS VERDADEIRAS QUE EXISTEM!!!
Á PARTIR DE HOJE, VOLTO A REZÁ-LAS NOVAMENTE, COM TODO MEU AMOR E ARREPENDIMENTO.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

GRUTA ONDE VIVEU SANTA MARIA MADALENA EM LA SAINTE BAUME

22 DE JULHO- DIA DE SANTA MARIA MADALENA




Maria Madalena nasceu de uma família muito digna, talvez a mais rica de Israel. Possuindo, desde pequena, uma aparência privilegiada, sua mãe tinha o costume de colocá-la sentada encima de uma almofada na janela, para que todos pudessem admirar sua beleza e seu bom comportamento. As ruas daquela época eram estreitas e os que por ali transitavam viam-na, conversavam um pouco com ela e, encantados, elogiavam tão extraordinária menina. Elogios estes, que serviram para dar início a um processo que a levaria a cometer os piores pecados, porque, “quando a pessoa não sabe se defender dos elogios e restituí-los a Deus, isso produz na alma um estrago tremendo” , pois, o “orgulho leva à impureza” . Foi justamente o que aconteceu com a jovem Maria Madalena.

Com a perda dos pais, deu-se a divisão da vasta herança. Coube a Lázaro — sendo o primogênito — herdar todas as terras e propriedades que possuíam em Jerusalém, assumindo com isso o encargo social e político da família. Marta, por sua vez, ficou em Betânia e viu-se obrigada a administrar as propriedades do irmão. Restou à Maria — por ser a caçula — o castelo que a família possuía em Mágdala, cidade muito mundana da época, devido à sua localização às margens do Mar da Galiléia.

Chegando a idade das paixões que rejeitam todo freio; quando a presença de toda pessoa honesta e séria resulta-lhe pesada” e sendo Maria Madalena “muito adulada e muito bela, circundada de adoradores, desfrutando ao respirar o incenso agradável dos elogios e sobretudo o perfume embriagante do prazer, fugiu da companhia de sua irmã” , aos quinze anos, para estabelecer-se em Mágdala. No entanto, em pouco tempo, “começou a levar uma vida afastada dos Mandamentos da Lei de Deus, tornando-se, assim, uma pecadora” .

Em certo momento chega a Mágdala rumores de estupefação, admiração e entusiasmo pelo grande profeta: Jesus Nazareno. Muito dada a estar de acordo com as notícias de acontecimentos mais recentes, Maria decidiu reunir uma caravana e ir ao encontro daquele, do qual todos comentavam. Quando chegaram ao lugar onde o Divino Mestre se encontrava, Ele “a viu, a olhou e a curou” , e, sobretudo, infundiu em sua alma graças superabundantes, operando assim sua conversão. Abandonando tudo o que tinha e todos os antigos amigos que a levaram ao pecado, seguiu a Nosso Senhor.

Entretanto, após passar um longo período acompanhando a Jesus juntamente com as outras Santas Mulheres, sentiu um desejo de voltar à Mágdala e à sua antiga vida. A pretexto de buscar algumas coisas, embora Marta e as outras insistissem à que não retornasse, ela decidiu ir e lá chegando retomou a sua vida de pecado.

Um dia, estando Nosso Senhor a pregar perto de Cafarnaum, dá-se o reencontro. Aquele Divino Olhar recai sobre Maria, mas desta vez, “esse olhar do Salvador e essa palavra penetrante mudaram seu coração mais dolorido que endurecido. Em seguida, ela seguiu a Jesus e não O deixou mais” .

Algum tempo depois, o Divino Mestre é convidado para jantar em casa de um fariseu. Maria Madalena rompendo as praxes da época — as quais proibiam a entrada de mulheres durante os banquetes — foi até Jesus para assim manifestar publicamente seu arrependimento e seu amor por Aquele que a havia transformado. Ali entrando, permaneceu aos pés do Salvador, e lhe ofertou o que de mais precioso possuía: suas lágrimas que, como sinal de penitência, lavaram aqueles Sagrados Pés; em seguida enxugou-Os com seus próprios cabelos; beijou-Os e por último, Os ungiu com o mais precioso perfume. Atos simbólicos de “seu coração que ela se empenhava em lançar todo inteiro no coração do Mestre” .Tal veneração e escravidão mereceu como recompensa do Salvador as seguintes palavras: “seus numerosos pecados estão perdoados, porque ela muito amou” (Lc 7, 47) e “em verdade vos digo: onde quer que for pregado em todo o mundo o Evangelho, será contado para sua memória o que ela fez” (Mc 14, 9).

Estando o Mestre em Betânia, Maria despreocupava-se de todos os assuntos da casa e permanecia aos Seus pés, ouvindo-O e admirando-O. Tinha o pensamento unicamente posto no Salvador, já que guardava um delírio de amor a Ele e não se interessava por outra coisa, a não ser o Mestre, que para ela era tudo . Por esta razão, recebeu esse elogio: “Maria escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada” (Lc 10,42). Ou seja, desde que a pessoa se ponha a amar, o demônio não consegue tirar nada e “ninguém rouba aquilo que o amor constrói” .

O Senhor concedeu imensos benefícios a Maria Madalena e distinguiu-a com sinais de predileção, infamou-a totalmente de amor por Ele e tornou-se íntimo dela.

Uma das características do enlevo é fazer com que o enlevado saia de si e se fixe em algo que lhe é superior , por isso, Santa Maria Madalena “se une a Ele em todos os estados pelos quais Ele faz passar sua humanidade. Ela se une a Jesus vivendo (…), a Jesus sofrendo (…) a Jesus morrendo e a Jesus morto” , de tal maneira, que acompanhou o Divino Mestre até na hora suprema do “Consummatum est”, quando todos O abandonaram. Mostrando que o enlevo verdadeiro é aquele que está disposto até ao holocausto, se isso for necessário, em favor do Amado.

Quando mataram a Nosso Senhor, ela — em contraposição aos discípulos, os quais “tinham fechado as portas do lugar onde se achavam, por medo dos judeus” (Jo 20,19) — ia por todos os cantos, proclamando que haviam cometido um crime infame contra o Mestre, pois Este não tinha feito outra coisa senão o bem. Atraindo para si, o ódio de todo Sinédrio.

Sendo “a que mais fervorosamente amava o Senhor, (…) não podia conter-se de desejo de adorar e perfumar Seu sagrado Corpo” . Por isso, já na madrugada do domingo, quando uma dama não podia estar andando pelas ruas, ainda sem o sol ter nascido, com verdadeiro empressement desejava chegar o quanto antes ao túmulo, para assim venerar o Corpo Daquele que era o objeto absoluto de seu encanto. Estava de tal modo inebriada de amor, que neste ato de “imprudência” nem sequer se preocupava com os guardas, nem com a pesada laje a ser removida.

Chegando ao túmulo, encontrou-o aberto e os soldados não estavam mais lá. Aproximou-se e não viu o Sagrado Corpo do Redentor, julgando que o tivessem roubado. Sua primeira preocupação foi a de informar aos Apóstolos, demonstrando a pureza de seu amor todo feito de sabedoria e amor à hierarquia. Saiu correndo rumo ao Cenáculo. “Com seu ardor sem medida, Madalena contagiou os Apóstolos, e estes, associando-se aos mesmos sentimentos de amor, temor e esperança, partiram cheios de ânimo” . São Pedro e São João entraram na gruta, constataram que de fato o corpo não estava ali e saíram. Ela ficou, pois não possuia outro desejo a não ser o de empregar todos os meios para saber onde colocaram o Divino Corpo de seu Mestre. Estando nesta aflição, aparecem dois Anjos. Estes lhe dirigem a palavra, interrogando-a sobre o porquê de seu pranto. Ela, tomada de zêlo, afirma: “Levaram o meu senhor e não sei onde o puseram” (Jo 20, 13), declarando, com isso, sua posição de escrava e incitando-os, respeitosamente, a dizer onde é que puseram o Corpo ou a indicar onde ele pudesse estar. O amor é cheio de educação, de elegância; o amor, quando é autêntico e puro, leva a um trato elevadíssimo .

Tendo dito isto, ela se volta para trás, e sem dar-se conta vê Nosso Senhor em pé, contudo, não O reconhece. E Nosso Senhor lhe pergunta: “Mulher, por que choras? Quem procuras?” (Jo 20,15). Jesus disse isto para fazer aumentar ainda mais o seu amor, pois este é passível de crescimento, ou de diminuição . E quanto mais a pessoa explicita o amor que tem, mais nele cresce. Por esta razão, era conveniente que Madalena externasse seu entusiasmo e enlevo.

Então, Jesus disse: Maria! (Jo 20, 16). Bastou que o Salvador pronunciasse seu nome para que ela O reconhecesse. Imediatamente, atira-se aos pés de Nosso Senhor. Este, porém, a impede, para que sua Fé e Caridade atingissem um grau mais eminente. Maria obedece de imediato, por se tratar de uma ordem de ‘seu Senhor’.

Quer dizer, ela procurava o Corpo, e o que encontrou? Encontrou o próprio Nosso Senhor Jesus Cristo. Este é, justamente, o fruto do amor. Quando a pessoa deseja com muito amor, devoção, enlevo, e sobretudo, com labaredas de entusiasmo, especialmente quando se trata de algo ligado a Deus, recebe mais do que aquilo que procura. O Criador sempre concede muito mais do que se pede.

Durante as perseguições, Maria Madalena juntamente com seus irmãos foram postos em um barco à deriva que chegou em Marselha no sul da França onde pregou a doutrina de Cristo e converteu um bom número de pessoas.
Morreu em um local solitário nas montanhas de Sainte-Baume, onde vivia em contemplação e penitência.

Concluamos com as palavras cheias de veneração sobre Santa Maria Madalena de São Francisco de Sales : “Ainda que não a honremos como virgem, se levarmos em conta a eminentíssima pureza que guardou depois de sua conversão, deve ser chamada arqui-virgem, porque, uma vez purificada na fogueira do amor sagrado, recebeu tão excelente castidade, e tão perfeita caridade, que depois da Mãe de Deus, ela foi quem mais amou a Jesus Cristo. Amou-O com os serafins, e ao amá-Lo foi mais admirável que eles, pois os serafins obtêm o amor sem dificuldades e conservam, mas esta santa o adquiriu com grandes suores e cuidados e o conservou com temor e solicitude” .



P.S.TEXTO RETIRADO :Instituto Filosófico-Teológico Santa Escolástica .

quarta-feira, 20 de julho de 2011

MESSAGE OF THE LOVING HEART OF SAINT JOSEPH - JULY, 17th, 2011





JACAREÍ, JULY, 17th, 2011


CHAPEL OF THE APPARITIONS SHRINE'S IN JACAREI, SP-BRAZIL


COMMEMORATION OF THE 64º BIRTHDAY OF THE MONTCHIARI'S APPARITIONS


MESSAGE OF THE LOVING HEART OF SAINT JOSEPH


COMMUNICATED TO THE SEER, MARCOS TADEU TEIXEIRA








SAINT JOSEPH


"My children, My Loving Heart bless you today, and gives to you once again, The Peace.

Grow each day more, in the true devotion to My Loving Heart, living each day more, in My presence, in My love, corresponding with all your hearts to My call and growing ever more, in the true trust and dependency of My Love, just as he did ISAAC with his father Abraham.


Isaac loved so much his father Abraham that did not contest him, even when the father asked by his son where was the sacrifice to be offered to the Lord, and the father replied, 'The Lord will provide'.


Isaac trusted in his father, confided that his father knew exactly everything what he was doing and he would do, and when Isaac saw that the sacrifice would be himself, did not resist his father, pleaded no contest, no resistance to what the father should do. Trusted him, although this was against all his principles, against his own nature, against his understanding. Did trust on the Father and the Lord gave the award to Abraham and Isaac, blessing them and making them the patriarchs of the whole people of God.


If you also have to Me a true trust, a true love, a true dependence, the true filial love, such as Isaac had for his father. If you trust that what I do for you, the work which I realize in you, through My Messages is Holy, and that I know for where to lead you. And if you leave yourself drive, sweetly conduct through me even if it is to lead you, by sacrifice, among sacrifices and suffering, that you do not understand, that you do not realize. If you rely on Me, if you be led by Me, you too will be rewarded with the blessing of the Almighty, with the blessing of the Lord, as Abraham, as Isaac were.


Behold, that I call you to the complete trust in My Love, which I call you to full trust, unconditional, in My Love. I want of you a trust identical to that Isaac had to his father. Only this way I will guide you and lead you down the road: of the Love, Goodness, Grace and Peace.


Today, I bless you, all you who hear My Message by the hoarse voice of my son Marcos, cooled, which resisted until now, so that I could send you My Message.


See little children, that My Love does not tires of to teach you the true devotion to Me, what I expect of you and that you must tues. From you to whom I so much teaching, I hope more and more the practice of the lessons of My Perfect Love


Forward, My Ickle Firsties! Practise what I teach you! Because My Words ends in great wisdom that is denied to the proud of heart, but that is revealed and taught to the pure, the humble, the simple-minded.


To all in this time, I bless with Love"


OFFICIAL WEBSITE:
www.asaparicoesdejacarei.com